Nossas Notícias

Conheça o campo de trabalho para técnico em segurança do trabalho!
segunda, 17 de agosto de 2020 Técnico

Nos dias atuais, o campo de trabalho para técnico em segurança do trabalho está bastante amplo. Afinal, é crescente a preocupação dos empregadores em manter um ambiente laboral saudável e seguro.

Para quem tem interesse nessa área, é importante saber que se exige, como requisitos obrigatórios, a conclusão do ensino médio e a formação em curso técnico especializado em segurança do trabalho.

Para se encaixar no perfil dessa profissão, é preciso atuar preventivamente, ter bom relacionamento interpessoal, boa observação técnica, manter-se sempre informado sobre as mudanças legislativas da área etc. Leia o conteúdo de hoje e fique por dentro do papel desempenhado por esse trabalhador!

Saiba quais são os objetivos e as funções do técnico em segurança do trabalho

O principal objetivo do técnico em segurança do trabalho é amenizar os riscos de acidentes inerentes ao meio ambiente laboral. Assim, ele precisa garantir a integridade dos funcionários, melhores condições para realizar as atividades, a redução dos perigos na execução das tarefas, entre outras coisas.

Pensando nisso, esse profissional tem o dever de atuar de maneira preventiva e corretiva. Algumas de suas funções são:

  • fiscalizar e monitorar a aplicação das normas trabalhistas;
  • resolver possíveis conflitos entre as áreas;
  • ajudar na elaboração e implementação das políticas de saúde e segurança do trabalho;
  • comunicar aos empregados quais são as políticas de segurança do trabalho adotadas pela empresa;
  • recomendar medidas de prevenção e controle de acidentes;
  • orientar e fiscalizar o uso de Equipamento de Proteção Individual (EPI) e Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC);
  • aplicar as formas mais satisfatórias de redução dos riscos nas execuções das atividades, sem prejudicar a produção do setor.

Conheça o campo de atuação para técnico em segurança do trabalho

O técnico em segurança do trabalho tem um vasto campo de atuação. Por conta disso, a função que ele exerce depende do local de trabalho, pois cada ambiente exige modos diferentes de ações de prevenção e correção.

Apesar disso, é preciso saber que esse indivíduo pode desempenhar papéis em mais de uma área, desde que tenha conhecimento do ambiente em que labora. Desta maneira, veja a seguir alguns lugares nos quais a atuação do referido profissional é indispensável.

Empresas públicas e privadas

Seja uma empresa estatal ou da iniciativa privada, é de grande importância ter um especialista capacitado na área de segurança laboral. O técnico analisa se as instalações de equipamentos foram feitas de corretamente, além de verificar se as medidas administrativas de combate aos acidentes são eficazes.

A participação ativa garante um maior retorno econômico para a corporação, visto que as atividades, assim, são feitas de modo mais seguro e preciso.

Esse profissional tem sido cada vez mais requisitado pois, ao aplicar as medidas de segurança, ajuda a reduzir o número de servidores licenciados por acidente de trabalho, diminuindo também as responsabilizações estatais por danos. Esses fatos contribuem significativamente para a desoneração dos cofres públicos.

Órgãos governamentais

Assim como nas empresas públicas, os técnicos de segurança do trabalho exercem um relevante papel nos órgãos da administração direta e indireta.

Esse trabalhador tem a missão de instruir ostensivamente os servidores das medidas necessárias para evitar doenças e acidentes laborais, garantindo a excelência na prestação do serviço público. Afinal, as constantes substituições de funcionários geram prejuízos na continuidade da execução dos trabalhos.

Indústrias

Um campo que exige bastante do técnico de segurança é a indústria. Em muitos estabelecimentos desse tipo o funcionário lida diretamente com máquinas capazes de ocasionar graves acidentes quando mal utilizadas, o que pode, inclusive, levar o trabalhador a óbito.

Algumas funções que esse profissional deve exercer nas indústrias são:

  • verificar se os equipamentos se enquadram nos padrões estabelecidos em legislações;
  • treinar os operadores de máquinas;
  • coletar e analisar os materiais tóxicos com que os trabalhadores terão contato;
  • orientar e fiscalizar o uso dos EPI’s;
  • verificar a qualidade da água e do ar;
  • controlar a temperatura nos locais de trabalho.

Ao atuar de uma forma satisfatória, o técnico evita os prejuízos que um acidente pode causar ao trabalhador, à empresa e à economia como um todo.

Agropecuária

Um outro setor em que tem sido cada vez mais requisitada a atuação do profissional em segurança do trabalho é o das atividades agropecuárias. Com o objetivo de assegurar a integridade física e mental dos empregados desse setor, cabe ao técnico ensinar sobre a maneira segura de usar máquinas de plantação e colheitadeiras.

Além disso, como é um trabalho geralmente feito a céu aberto, é de extrema importância a instrução acerca dos problemas de pele que os raios solares podem provocar. Nesse sentido, deve-se fiscalizar o uso dos meios adequados de proteção.

Outra atividade importante gira em torno da orientação para o uso correto dos agrotóxicos, que tornam obrigatório o uso de roupas e protetores apropriados para evitar a contaminação.

Hospitais

Quem trabalha em hospitais ou em unidades básicas de saúde sabe como está sujeito a severas contaminações. Trata-se de um trabalho de risco, que requer muita atenção no manuseio de qualquer instrumento.

Por isso, é fundamental a atuação do técnico de segurança do trabalho. Nesse sentido, cabe a ele orientar sobre a importância de se cumprir a Norma Regulamentadora 32 (NR-32), a qual traz diretrizes a respeito da segurança dos trabalhadores da área da saúde.

Trabalhos em altura

Os riscos de trabalhos realizados em alturas são inerentes à atribuição. Porém, com o uso dos equipamentos corretos e com uma fiscalização ostensiva do técnico, muitos acidentes podem ser evitados.

Compartilhar: